Buscar
  • Iara Luz

Vender é um dom ou uma habilidade?

Saber vender é um dom? Ou podemos dizer que é um conjunto de técnicas que podem ser aprendidas e desenvolvidas ao longo da carreira?



É comum pensarmos que o bom vendedor precisa ter algumas características inatas e que sem elas não seria possível bater metas e alcançar ótimos resultados. Afinal, quando pensamos em um vendedor logo imaginamos uma pessoa comunicativa, persuasiva e insistente. Mas será que toda a carreira de um vendedor é predestinada?


É evidente que as características da personalidade de uma pessoa impactam diretamente em suas decisões. E isso vale tanto para a vida pessoal como a profissional. Por outro lado, não significa que algumas características não possam ser desenvolvidas ao longo da carreira.


É nesse momento que cai por terra um mito: vender não é, necessariamente, um ato inato do ser humano.


De nada vale ter um perfil comunicativo e persuasivo se um vendedor não for organizado, não ter disciplina, se não for bom ouvinte e, principalmente, não se manter atualizado. O mercado está em constante evolução e se renovando em todos os sentidos, por isso o bom vendedor precisa estar em sintonia com essa evolução.


Podemos concluir que é possível um vendedor ter nascido com poucas características da profissão e desenvolver habilidades através de estudos ou técnicas, afinal, de nada adianta um vendedor nascer talentoso se não tiver capacidade de evoluir e se atualizar.

Por isso, o bom vendedor necessariamente precisa ter o conjunto dos 3 pilares de vendas: conhecimento (saber), habilidades (saber fazer) e atitudes (querer fazer).

21 visualizações

© 2023 por Armário Confidencial. Orgulhosamente criado com Wix.com